sabato 14 maggio 2011

Dane-se, Morena Moreninha!

Hoje, dia 12, lembrei-me de ti, Morena Moreninha. Na ida e na volta do trabalho.

Tive a esperança de te ver hoje. Infelizmente não te vi, mas vi a tua amiga loura, que aliás tem bom gosto e se veste bem. Se tu te vestisses como ela, ficarias uma gata. Imagino-te num tubinho preto, com uma blusa branca de mangas compridas por baixo, como gostas, com os teus lindos cabelos cacheados pretos soltos, uns sapatinhos ou sandálias, um cinto preto. Que musa serias! Serias a minha musa. Todo mundo te admiraria! Já te admiram, como percebi.

Bem, conjecturei algumas coisas sobre ti, boas e não tão boas. Pode ser que tu e a tua amiga estiveram de férias. Outra hipótise é a de que tu mudaras de horário de trabalho ou quem sabe de emprego. Foram cinco conjecturas. Já citei três delas. Talvez estejas doente ou, pensando o pior, morta. Bem, espero que estejas bem, pois não te desejo qualquer mal. Afinal eu te amei e te amo, outro amor meu. Pena que não tive uma chance sequer de te fazer me conhecer.

Liguei computador há pouco sòmente para escrever sobre ti. Não há muito o que dizer, na verdade. Simplesmente deu-me vontade de escrever. Deveria fazê-lo com mais freqüência. Afinal gosto de escrever.
Mas agora penso que possa ter sido uma má idéia. Para que escrever? Começo a ficar desalentado agora, mas não descartarei este texto.

Hoje, dia 13, retomei texto e acrescentei algumas coisas, modifiquei outras.

Novamente vi a tua amiga loura. Até imaginei-me conversando com ela para saber sobre ti. Em certo momento ela me olhou. Considerei isso alguma espécie de sinal. Será que ela me contaria algo que eu não gostaria de saber? Bem, não sei.

Por ora encerro esse texto. Bem, não estou muito animado hoje.

Fica bem, Morena Moreninha, estejas onde estiver.

Beijos!

Hoje, pensando melhor no dia 14, digo o seguinte: "Dane-se!" Por que teria eu que ficar a pensar em ti, um ser mesquinho!?

Nessun commento:

Posta un commento